Páginas

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Blog DESATIVADO!

ESTE BLOG SE ENCONTRA DESATIVADO POR ALGUM TEMPO!

SALVE MARIA!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

5º Domingo Depois de Pentecostes.


Os Fariseus.

A justiça dos fariseus... Era toda de aparências, e não de verdade. Evitavam escrupulosamente os  pecados que os pudessem desacreditar aos olhos do público, importando-se pouco da santidade interior. O cristão que exteriorrmente praticar boas obras, e não se esforçar por evitar os pecados interiores, pertence ao número desses hipócritas, que "não entrarão no reino dos céus".

Eu, porém, vos digo... Tinham os judeus dois tribunais diferentes: o do "juízo", que se compunha dos sacerdotes e pais de família, e funcionava em cada cidade; e o do "conselho" (ou sinédrio), que constatava de setenta e um membros, e só existia em Jerusalém. Este decidia as causas mais graves, aqueles as questões de menor alcance. O sentido das palavras de Cristo são as seguintes: Os tribunais humanos não se vingam senão os crimes que aparecerem por fora, como o homicídio; o tribunal de Deus, porém castiga também os pecados interiores e secretos, que aos olhos do mundo passam impunes. Pode alguém parecer honrado e ser tido na conta de "homem de bem", e ser não um obstante um grande criminoso aos olhos de Deus. Pode alguém cometer pecado mortal pelo simples fato de nutri voluntariamente ódios ou rancores contra o seu semelhante.

Tolo, ímpio... "Tolo", era para o judeu uma palavra ligeiramente ofensiva; "ímpio" equivalia a dizer: excomungado, condenado, ateu.

Vai reconciliar-se primeiro... A caridade é a primeira das nossas obrigações sociais. Deus não aceita o sacrifício daquele que viver em inimizades com o próximo, e recusar fazer as pazes. O cristão que se confessa sem vontade séria de se reconciliar com seu inimigo, não recebe o perdão das suas culpas;  nem pode rezar o Padre Nosso sem provocar a maldição de Deus; pois, toda a vez que diz: "Perdoai-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores", pede a Deus que não lhe perdoe os pecados, da mesma forma que também ele não perdoa as ofensas que tem sofrido do próximo. - Ainda nos tormentos da cruz, Nosso Senhor pedia pelos que o crucificavam: "Pai, perdoai-lhes, por que não sabem o que fazer".

Missal Dominical Popular.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Meu Aniversário!

Louvor pelo dom da Vida

Hoje venho louvar-te, Senhor,
pelo dom da vida que se renova a cada instante
com toda a sua beleza e expressão.
Amo a vida que me deste com tudo o que ela representa.
Senhor, sinto no mais profundo do meu ser
a incomparável alegria de viver.
Retira um pouco desta alegria
e distribui entre aqueles que andam tristes e oprimidos,
porque perderam as razões de saborear o pão de cada dia.
Mesmo, Senhor, quando a morte arrebata com crueldade alguém, de junto de mim,
quero ainda bendizer-te na saudade,
por acreditar sempre na última palavra da vida.
Lateja em minhas veias a força da vida
que tu, Senhor, sustentas misteriosamente,
de dia e de noite,
ao contacto permanente da tua omnipotência criadora.
Tão grande é o bem da vida que supera tudo quanto se pode desejar,
quando se repartem os votos entre os amigos.
A maior ventura, Senhor, é saber agradecer-te por eu ter nascido,
por estar vivo
e poder experimentar profundamente a alegria de viver.
Amém.

(SCHLESINGER, Hugo; PORTO, Humberto - Dialogando com Deus. São Paulo: Edições Paulinas, 1981)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Mais um SHOW!

Caríssimos leitores,
Salve Maria!

Quando Eu penso que já vi de tudo nessa vida, eu vejo algo mais.
Pensei comigo: depois de tudo que já vi, li, ouvi... Não consigo me impressionar com mais nada! Eis que me engano!

Vejam o SHOW!


QUE ABSURDO!!!

Essa pessoa no presbitério é um PADRE ou é um DANÇARINO?

As pessoas que aí estão foram para a SANTA MISSA ou para QUEIMAR CALORIAS?

Todas as vezes vejo e ouço pessoas dizendo que no fim tudo da certo. ESSE É O FIM! E EU NÃO ESTOU VENDO NADA DANDO CERTO!

Que Deus tenha misericódia de nós e do mundo inteiro, em meio a tantos abusos com o que deveria ser o Santo Sacrifício do Calvário.

Fiquemos com Deus!

Sancta Dei Genitrix, ora pro Nobis!

In Corde Iesu et Maria, semper,
Augusto Cesar.


VIDEO: Giovana Cunha do Blog Santa Mãe de Deus!

domingo, 3 de julho de 2011

3º Domingo Depois de Pentecostes.


A Maledicência.

"Este recebe os pecadores e come com eles." (LC. 15)

Os fariseus criticam a familiaridade de Jesus com os pecadores; maliciosamente ensinam que Jesus não é santo, porque come com gente de má vida. Eis a perfídia dos maldizentes.

A maledicência é um vício detestável;
É contra a caridade, que nos manda amar o irmão, não o tornando desprezível...
É contra a justiça, porque priva o próximo de um bem precioso: o bom nome, a reputação...
É um vício comum: reina mesmo entre pessoas que se dizem cristãs, católicas, e se tem por exemplares...

Fujamos deste vício que torna mal vistos os discípulos de Jesus Cristo.
Fujamos do maledicente, como quem foge de uma doença contagiosa.

Desviemos da conversa que fere a reputação do próximo e repeendamos com doçura os detratores.

Demos sinal de desagravo...
Mostremos semblante severo...

Falemos com toda a franqueza: não me agrada uma conversa que ataca a reputação alheia.

Se o nosso nome é atacado, consolemo-nos com Jesus, que fazia bem as almas, atraía os pecadores... E sua caridade era mal interpretada.

Procedamos corretamente e deixemos o mundo. - Deus é o nosso juiz...

Rezemos por aqueles que nos atacam, imitando o nosso mestre... Dele receberemos o prêmio.

Missal Dominical Popular.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Sagrado Coração de Jesus.



A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é uma das expressões mais difundidas da piedade eclesial, tal como refere recentemente o “Directório sobre a Piedade Popular e a Liturgia” da Congregação para o Culto Divino. Os Pontífices romanos têm salientado constantemente o sólido fundamento na Sagrada Escritura desta maravilhosa devoção.

Como conseqüência das aparições de Nosso Senhor a Santa Margarida Maria Alacoque no mosteiro de Paray-le-Monial a partir de 1673, este culto teve um incremento notável e adquiriu a sua feição hoje conhecida. Nenhuma outra comunicação divina, fora as da Sagrada Escritura, receberam tantas aprovações e estímulos da parte do Magistério da Igreja como esta.

Entre os documentos mestres nesta matéria encontramos a encíclica de Pio XII, Haurietis aquas, de 15 de Maio de 1956. Pio XII salienta que é o próprio Jesus que toma a iniciativa de nos apresentar o Seu Coração como fonte de restauração e de paz: “Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e oprimidos, que Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mt. 11, 28-30)

Não é por acaso que as aparições a Santa Margarida Maria deram-se num momento crucial em que se pretendia afirmar secularização e que a devoção ao Sagrado Coração apareceu sempre como o mais característico de todos os movimentos que resistiram à descristianização da sociedade moderna.

Cor Iesu Sacratissimum
Miserere Nobis.

Coração de Jesus que sempre nos amais.
Fazei que vos ame cada vez mais!