Páginas

segunda-feira, 30 de maio de 2011

A Oração. 5º Semana Depois da Páscoa.


"O que pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vos dará".

O Divino Salvador torna dependentes da oração, a graça, os dons do céu, os bens sobrenaturais. Ensina-nos que nada devemos esperar, que nenhum direito temos ao seu auxílio nos nossos sofrimentos, tentações e misérias, se não obedecemos ao preceito da oração.

Consideremos a excelência e a necessidade da oração, e os requisitos a que devem obedecer as nossas preces.

I- A oração é excelente pela sua natureza e pelos seus efeitos:
1. A oração honra e aplaca a Deus;
2. Tem por assistentes e intermediários os anjos;
3. Faz prodígios e põe à fuga os demônios;
4. Preserva-nos do mal e assegura-nos a salvação.

II- Necessidade da oração:
1. É uma lei do cristianismo fundada no preceito e nos exemplos de Jesus Cristo;
2. É exigida pela nossa fraqueza, em face dos combates e das necessidades espirituais e temporais que temos;

III- Modo de orar. Devemos orar:
1. Com fé e atenção...
2. Com humildade e perseverança...

Oremos sempre. Orando cumprimos o dever de sujeição a Deus e promovemos às nossas necessidades.

Missal Dominical Popular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que o Espírito Santo possa conduzir-te ao comentar esta postagem.

Qualquer comentário que seja contra o que aqui está escrito, não será aceito!

Salve Maria!