Páginas

terça-feira, 8 de março de 2011

Quarta-Feira de Cinzas.


A Quarta-Feira de Cinzas é o primeiro dia da Quaresma no calendário Cristão Ocidental. As Cinzas que os cristãos católicos recebem na cabeça neste dia, é um símbolo para a reflexão sobre o dever de fazermos penitência, sobre arrependimento e conversão, sobre a mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.

Segundo o estudo da escatologia a morte não vem de Deus, a morte acontece proveniente de nossos atos perante a sociedade. O tempo Quaresmal é um momento reflexivo de cada um, momento no qual fazemos o nosso exame de consciência e procuramos melhorar diante de Deus e do próximo. Deveríamos ser assim durante todo o ano, não só no período quaresmal. É preciso lutar pela santidade, e não esperar que ela chegue até nós.

A quarta-feira de cinzas ocorre quarenta dias antes da Páscoa, dando início então, ao tempo mais importante da igreja, tempo que nos lembra do verdadeiro sentido da fé em Cristo, que se entregou a cruz por nós ao Pai. Seu posicionamento varia a cada ano, dependendo da data da Páscoa. A data pode variar do começo de fevereiro até à segunda semana de março.

Missas são realizadas tradicionalmente nesse dia nas quais os participantes são abençoados com cinzas pelo padre que a reza. O padre marca a testa de cada celebrante com cinzas, deixando uma marca que o cristão normalmente deixa em sua testa até ao pôr do sol, antes de lavá-la. Esse simbolismo relembra a antiga tradição do Médio Oriente de jogar cinzas sobre a cabeça como símbolo de arrependimento perante Deus (como relatado diversas vezes na Bíblia). Ao impor as cinzas o padre diz: “Lembra-Te homem que és pó e ao pó retornarás”. A cor roxa é usada nesse tempo.

No Catolicismo Romano é um dia de jejum e abstinência.
Como é o primeiro dia da Quaresma, ele ocorre um dia após do carnaval.

Augusto Cesar
(Magistri Officiorum Dei Ecclesiae Catholica)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que o Espírito Santo possa conduzir-te ao comentar esta postagem.

Qualquer comentário que seja contra o que aqui está escrito, não será aceito!

Salve Maria!