Páginas

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Um desabafo qualquer.

Estava  Eu andando pela rua e comecei a pensar em um monte de coisas ao mesmo tempo.
A primeira coisa que veio na minha cabeça foi a 1º Carta de São Paulo aos Coríntios capítulo 13. A carta tinha como título: Acima de tudo o amor!
Muitas pessoas dentro da igreja dizem que tem muito amor a Deus, aos irmãos, e quando saem da igreja: falam mal dos outros, difamam, e não querem nem saber de nada. Até pisam no irmão se deixar. Que amor a Deus seria esse?!

Muitas pessoas dentro da igreja dizem que amam a Deus e quando acontece alguma coisa com elas do tipo: perdem o emprego, são assaltadas, perdem um ente querido ou até mesmo, passam por um momento de dificuldade financeira, dizem logo assim: Ah Senhor! Por que o senhor me castigou? Por que foi tão cruel? Que amor a Deus seria esse?!

Muitos jovens de dentro da igreja conhecedores dos mandamentos e dos sacramentos dizem que amam  a Deus, mas por que quando esses jovens saem de lá, fazem tudo ao contrário? Tem sexo, drogas, e quando acabam dizem com a cara mais lavada do mundo: Ah! Amanhã eu me confesso. Que amor a Deus seria esse?!

Existem católicos que sabem de tudo que a Santa Igreja sofre, com sua doutrina, magistério, liturgia, e muitos outros assuntos, mas,  mesmo assim, dão uma de que não entendem e preferem seguir esses movimentos modernistas da vida. Novamente a pergunta: Que amor a Deus seria esse?

Por que muitos Católicos sabem o que é certo e o que é errado dentro e fora da igreja, mas mesmo assim, insistem no erro? Será que é gostoso saber do certo e do errado e escolher o errado? Será que todo dia, é dia de dizer sim ao pecado?
Nós, seres humanos, todos os dias pecamos, mas quando temos a oportunidade de negá-lo, por que não o negamos?

Os versículos a seguir são os que mais vejo o quanto Deus nos ama e como ele cuida de cada um de nós. Veja:

4-O Amor é paciente,
o amor é prestativo,
não é invejoso, não se ostenta,
não se incha de orgulho.

5-Nada faz de incoveniente,
não procura seu próprio interesse,
não se irrita, não guarda rancor.

6-Não se alegra com a injustiça,
mas se regozija com a verdade.

7-Tudo desculpa, tudo crê,
tudo espera, tudo suporta.

Que Deus além de perdoar, ilumine a cada um de Nós em particular, mas principalmente aqueles que se esqueceram que Deus nos ama, e tudo de ruim que acontece conosco, é consequência dos nossos pecados, e não Deus que o faz. E também ilumine aqueles que se esqueceram o que realmente é amar a Deus e a seu filho: Nosso Senhor Jesus Cristo!

Pax Et Bonum!

Augusto Cesar.

Um comentário:

  1. Salve Maria!

    Nossa Guto esta sua frase "Será que é gostoso saber do certo e do errado e escolher o errado? Será que todo dia, é dia de dizer sim ao pecado?" foi muito forte e mexeu comigo.

    Sempre irei me lembrar de não fazer de todo dia, um dia para dizer sim ao pecado! Meu Deus isto é a realidade!

    Porque uma coisa é pecar pq somos pecadores; outra é ter consciência do pecado e TODO DIA dizer sim a ele!

    Deus me livre disso.


    Parabéns, vc é um jovem que vê além!


    Fiquemos com Deus!

    ResponderExcluir

Que o Espírito Santo possa conduzir-te ao comentar esta postagem.

Qualquer comentário que seja contra o que aqui está escrito, não será aceito!

Salve Maria!