Páginas

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

BEM-AVENTURADOS OS POBRES?

   Jesus elogia os pobres em espírito! Não é fácil entender esse elogio, pois pobreza é sempre uma situação de necessidade, de privação - mesmo a pobreza em espírito ou a pobreza de coração. Quando o evangelho fala em pobreza de espírito, não está querendo falar de paciência ou de humildade, mas de uma situação de dificuldade que o ser humano passa interiormente. Uma imagem que pode nos ajudar a entender o que é a pobreza em espírito é a de uma mãe que não tem como alimentar os filhos: ela sofre pela falta de comida, mas sofre também por dentro, angustia-se, sente-se desesperada. A Bíblia também fala dos orfãos e viúvas e dos estrangeiros: pessoas que não contavam com a confiança e com o reconhecimento da sociedade. A essas pessoas Jesus chama bem-aventuradas!
   Jesus não está elogiando o abandono, a situação de tristeza e medo que toma conta da vida dessas pessoas, pois ele veio trazer vida em abundância para todos. Ele vem trazer esperança, ao dizer-lhes: a vocês que nada tem, que experimentam a dor, a fome, o desprezo, é oferecido um reino: o reinado de Deus. Nesse reino, o mandamento supremo é o amor e o que há de mais importante é a pessoa. Por isso, as leis que existem são para promover a vida para todos. Nesse reino, os pães são iltiplicados e partilhados.
   E onde está esse reino? Ele já está entre nós, pois sua semente já foi plantada em nosso coração. É só confiar em Deus e agir: amar, ser solidário, perdoar, dar bons exemplos, aproveitar bem o tempo. Assim estaremos entrando para o reinado de Deus, que começa entre nós já agora e continua eternamente.
(Pe. Claudiano A. dos Santos, ssp)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que o Espírito Santo possa conduzir-te ao comentar esta postagem.

Qualquer comentário que seja contra o que aqui está escrito, não será aceito!

Salve Maria!