Páginas

domingo, 24 de janeiro de 2010

Pensamentos meus.


As vezes penso muito na vida.
Penso em como seria cada minuto da minha vida se eu não tivesse casa, família, amigos, e o mais importante: Deus!
Algumas coisas que passam por nós, muitas vezes é para amadurecer-mos, tanto na nossa vida social como na nossa vida de cristãos.
Meu coração fica entristecido com o ódio, o desafeto, a falta de sensibilidade das pessoas no mundo em que vivemos, muitas pessoas que não tem amor a vida, amor a família, amor ao próximo, amor a Deus. Gente que não conhece gente e assim tira conclusões precipitadas sobre outras gerando então o ódio, a raiva interior, as brigas e fofocas, gente que briga por drogas, gente que rouba gente para satisfazer seus vícios. Gente que mata gente por uma pedra de craque.

Pessoas com menor e maior idade que se prostituem nas ruas, calçadas, becos, avenidas, e pra que? Muitas vezes para susentar sua família. Será que a sociedade os esqueceu?
Nem nas igrejas, que são lugares em que conversamos com Deus não estamos livres dessas coisas, como: a fofoca, o individualismo, o comodismo, pessoas que acham que são donas das coisas que pertencem a Deus, gente que se esquece completamente do sentido de servir a Deus.
Não há nada melhor no mundo do que a nossa vida, do que ter uma família, amigos, ter Deus no coração e assim sentir verdadeiramente a maravilha do sentido viver.
A vida nos foi dado, com ela o livre arbítrio, mas esse nos foi dado para ser usado com sabedoria e discernimento.
Ame a vida, saiba viver, e então verás que vale a pena cada segundo dela!

Paz e Bem!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

A Intensidade do Amor.


Existem pobres em todos os lugares,
mas a pobreza maior
é não ser amado.

Os pobres a quem devemos buscar
podem viver perto ou longe.

Podem ser pobres de espírito
ou matéria.

Podem sofrer fome de pão
ou de amizade.

Podem necessitar de roupas
ou de sensação de conforto
que lhes concede o amor de Deus.

Podem necessitar da segurança
de uma casa
de um tijolo e cimento
ou do conforto de ter refúgio
em nosso coração.

Não necessitamos
de realizar feitos grandiosos
para provar um grande amor a Deus
e aos nossos irmãos.

É a intensidade do amor
que colocamos em nossos gestos
o que os faz famosos
ante os olhos de Deus.
(Madre Teresa de Calcutá)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Eu tinha fome...


Eu tinha fome
e vocês fundaram uma associação
com fins humanitários
onde todos falavam sobre fome.

Eu estava na prisão
e vocês foram à igreja
orar por minha liberdade.

Quando me viram maltrapilho,
começaram a discutir
em voz alta
sobre o perigo moral da nudez.

Quando adoeci,
vocês permaneceram ao redor
e agradeceram a Deus por terem saúde.

Quando me puseram na rua,
vocês me falaram
sobre as maravilhas do amor
de Deus por nós.

Vocês se disfarçam
de pessoas boas e de
amigos de Deus,
mas eu continuo faminto,
e estou preso aqui, sozinho, nu e doente.

Nunca saí da prisão.
Para onde eu poderia ir?

Lá fora eu morreria nesta noite gelada...
(Poema cristão de Malawi)


quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Amar é Viver.


Amar a Deus e o próximo não é apenas, um ato de veneração e de misericórdia que se acrescentou às nossas preocupações individuais.

A própria Vida, a Vida digna de suas aspirações, de suas batalhas, de suas conquistas, para o cristão ou para alguém que aspira à cristandade, deve ser aceita por um espírito de solidariedade e de união a se manifestar em meio aos homens.
(Teilhard de Chardin)

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

O Cristão deve Revelar o Amor a Deus.


Trata-se de redescobrir Deus em nossa
vida, enquanto alguns preferem banilo
para "poupá-lo", e outros encará-lo
face a face, apesar de a maioria ignorar
que ele está lá.

Deus-amor está presente nos homens
e no mundo assim como a seiva
está na planta, o fermento na massa, a
vida no corpo; nossa missão é reencontrá-lo,
amá-lo, lutar ao seu lado para libertar
o homem.

A nós cumpre revelá-lo.
(Michel Quoist)

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Epifania do Senhor.


A Epifania do Senhor (do grego: Ἐπιφάνεια, : "a aparição; um fenômeno miraculoso") é uma festa religiosa cristã que celebrava-se no dia 6 de janeiro, ou seja, doze dias após o Natal, porém, a partir da reforma do calendário litúrgico em 1969 passou a ser comemorada 2 domingos após o Natal.

A Epifania representa a manifestação de Jesus Cristo como o enviado de Deus Pai, quando o filho do Criador dá-se a conhecer ao Mundo. Na narração bíblica Jesus deu-se a conhecer a diferentes pessoas e em diferentes momentos, porém o mundo cristão celebra como epifanias três eventos: a Epifania propriamente dita perante os magos do oriente (como está relatado em Mateus 2, 1-12) e que é celebrada no dia 6 de Janeiro; a Epifania a João Batista no rio Jordão; e a Epifania a seus discípulos e início de sua vida pública com o milagre de Caná quando começa o seu ministério.



domingo, 3 de janeiro de 2010

O Novo Ano.

Assim como uma criança,
O Ano Novo rebenta em nossos braços.

Envolto pelo manto da esperança,
busca os nossos olhares
na expectativa de não ver
a fome, a violência e a injustiça
ocupar o cenário de nossas histórias.

A vida está em nossas mãos.
Faça deste novo ano
um ano melhor para todos.
(Aristides  L. Madureira)





A avareza é um muro que esconde egoístas.
A caridade é um abrigo onde Deus reside.